segunda-feira, 12 de julho de 2010

Diminuir os livros nas bibliotecas

A Biblioteca da Faculdade de Engenharia da Universidade de Stanford tem um plano interessante: ter cada vez menos livros! A reforma da biblioteca deverá ser iniciada em Agosto e, quando for concluída, terá menos 85% de livros. Estes serão digitalizados, pois uma pesquisa feita na própria universidade indicou que os alunos frequentam cada vez menos as bibliotecas e um grande número de livros não havia sido emprestado por um período superior a cinco anos.

Deste modo, em vez de oferecer os volumes “físicos”, a biblioteca irá oferecer acesso a versões digitalizadas de livros e periódicos – e, especificamente para engenheiros, que normalmente precisam do livro inteiro para consultar uma fórmula ou duas, haverá uma ferramenta de pesquisa que facilitará o processo. A nova biblioteca ainda irá manter 10 mil livros “de papel” – mas isso é pouco comparado com os 60 mil que possui actualmente.

Fonte: HypeScience

2 comentários:

Luís Norberto Lourenço (Editor) disse...

Pois sim! Já agora o que vão fazer aso outros 50.000 livros? Criar uma biblioteca ou várias com esses volumes em países pobres... ou vão para reciclagem? A digitalização só por si é interessante, quanto ao desfazerem-se de obras físicas... se daí vier alguma coisa de útil, sim!

Cláudia Lopes disse...

Não faço ideia do que farão aos livros, mas seria óptimo se os oferecessem às bibliotecas dos países pobres.Em relação à digitalização , a minha opinião é de que sempre existirão leitores para os livros físicos. É óptimo ter a liberdade de folhear as páginas de um livro, fazer anotações e sublinhar.